Estudantes em Mobilidade

Image

Incoming (do estrangeiro para a FA)

Quem pode concorrer?

Alunos de licenciatura, de mestrado, de doutoramento, oriundos de instituições de ensino superior detentoras de protocolo de cooperação com a FA. Dependendo do número de vagas disponíveis, poderão ser aceites estudantes em regime de free mover. Estes têm a possibilidade de escolher disciplinas de todos os cursos oferecidos pela FA, mas terão de pagar uma taxa de frequência, variável consoante o número de ECTS em que se inscreverem.

Processo de candidatura
Curso de Português para Estrangeiros
Contactos

Outgoing (da FA para o estrangeiro)

ERASMUS+

O Erasmus+ é o programa comunitário para 2014-2020 na área da educação, formação, juventude e desporto. O programa Erasmus+ permite, no âmbito da sua ação chave 1, a realização de atividades de mobilidade entre instituições de ensino superior europeias, possibilitando a mobilidade de estudantes, recém-graduados, docentes e não-docentes, para períodos de aprendizagem, de ensino e de formação. Os estudantes poderão desenvolver as suas mobilidades em IES europeias com acordos interinstitucionais estabelecidos com a FA, através de duas modalidades: Mobilidades de Estudantes para Estudos (SMS) ou Mobilidades de Estudantes para Estágios (SMT). As mobilidades para estágio poderão ter lugar até 12 meses após a conclusão de um dos ciclos de estudos (1.º, 2.º ou 3.º ciclo). Existe, ainda, a ação International Credit Mobility Erasmus+ (ICM), que tem como objetivo principal o aprofundamento de cooperação académica entre IES Europeias e IES do resto do mundo.

O programa proporciona a frequência de um período de estudos com pleno reconhecimento académico, numa instituição de ensino superior sediada num país da União Europeia, Turquia, Noruega ou Croácia.
O Erasmus+ permite aos estudantes usufruir de uma experiência internacional que os valorizará não só, nas áreas académica e científica, como também na componente pessoal, através do enriquecimento dos seus conhecimentos linguísticos, culturais e sobre o sistema de ensino de outros países europeus.
Os estudantes participantes nesta iniciativa podem efetuar períodos de estudo em mobilidade numa instituição com a qual exista um acordo bilateral Erasmus, por uma duração mínima de 3 meses (90 dias) e, máxima de 12 meses.
As mobilidades devem realizar-se durante o período vigente do ano letivo.

Os estudantes podem fazer o número de mobilidades (para estudos e/ou para estágio) que lhes seja possível, no âmbito do ciclo de estudos que frequentam. Esta mobilidade não pode ultrapassar os 12 meses, no total (conjunto do período de mobilidades para estudos, para estágios e como recém-graduados), dentro do mesmo ciclo de estudos.
Caso já tenham realizado mobilidade no âmbito do programa LLP-Erasmus, dentro do mesmo ciclo de estudos, a duração total da mobilidade realizada, desconta nos 12 meses de mobilidade a que têm direito no âmbito do Erasmus+.
Podem candidatar-se ao programa Erasmus+ os estudantes de qualquer ciclo de estudos conferente de grau (licenciatura, mestrado ou doutoramento), de acordo com os seguintes requisitos:
> Alunos do 1.º ciclo - das licenciaturas e dos mestrados integrados - que tenham completado 60 créditos ECTS, a frequentar o 4.º semestre no momento da candidatura, concorrendo para uma mobilidade a efetivar no 5.º semestre;
> Alunos dos mestrados integrados, a frequentar o 6.º semestre (para uma mobilidade a efetivar no 7.º ou 8.º semestre);
> Alunos a frequentar o 8.º semestre, desde que tenham ingressado na FA apenas para o 2.º ciclo, podendo candidatar-se apenas a uma mobilidade semestral, a decorrer no 9.º semestre.
Nota: Só poderão efetivar a mobilidade os alunos referidos acima, que tenham completado 120 créditos ECTS antes da partida para a escola de acolhimento.
> Alunos dos mestrados não-integrados, a frequentar o 1.º semestre, apenas poderão candidatar-se a uma mobilidade semestral, a decorrer no 3.º semestre;
> Alunos de doutoramento inscritos ou com a unidade curricular de seminário de projeto de tese concluída, quando o prazo para concluir o doutoramento seja superior ao período de mobilidade.
Nota: Os doutorandos só poderão efetuar a mobilidade com a unidade curricular de seminário de projeto de tese aprovada e só poderão requerer a defesa de tese após o regresso da mobilidade. Não são permitidas mobilidades para o país de residência oficial do estudante, se o estudante não for português.

Os estudantes devem consultar os sites das instituições de ensino superior estrangeiras parceiras, para recolher informações sobre as mesmas, planos de estudo, prazos de candidatura, calendários, localização, cursos de línguas, alojamento e outras informações pertinentes.

CANDIDATURA À VAGA DE MOBILIDADE:
Realizar a candidatura no gabinete de mobilidades e saídas profissionais, nos prazos estabelecidos.
Consulte aqui o regulamento de mobilidades 2018/19.

SERIAÇÃO E COLOCAÇÃO:
CRITÉRIOS DE SELEÇÃO:
> A seriação dos candidatos é efetuada com base no cálculo da média ponderada por ECTS de todas as unidades curriculares concluídas. Em caso de empate, serão também utilizados os seguintes critérios, por esta ordem: (1) Número de créditos ECTS e unidades curriculares já realizadas; (2) menor número de matrículas para atingir o número de créditos ECTS; (3) nota mais alta na unidade curricular de projeto, ou equivalente, no semestre mais recente;
RESULTADOS DA SELEÇÃO:
> Os resultados do processo de seleção 2018/19 estão disponíveis aqui.

ACEITAÇÃO DA VAGA:
A confirmação da aceitação das mobilidades deverá ser entregue nos 3 dias consecutivos, após a publicação dos resultados. Os alunos que não efetuarem a aceitação da vaga de mobilidade no prazo estipulado no número anterior perdem o direito à mesma.

PREPARAÇÃO DO DOSSIÊ DE CANDIDATURA À IES:
Uma vez concluído o processo de aceitação da vaga por parte dos candidatos, o gabinete de mobilidades e saídas profissionais inicia o processo de nomeação dos estudantes junto das instituições parceiras, dando início à formalização as mobilidades. Nesta altura, o gabinete entrará em contacto, via e-mail ou telefone, com os candidatos selecionados, para informar sobre a formalização da candidatura junto da universidade de destino, o preenchimento de formulários e deadlines, a bolsa de mobilidade Erasmus+, as responsabilidades de todos os intervenientes no processo de mobilidade (aluno, procurador, IES de acolhimento, gabinete de mobilidades). Caso a formalização da candidatura junto da instituição de acolhimento se efetue online diretamente pelo estudante, deverá ser dado conhecimento ao gabinete.
Simultaneamente, o aluno deverá recolher informação sobre a universidade de destino, nomeadamente em termos de calendário académico, alojamento, serviços, procedimentos próprios, etc. O aluno é responsável por resolver questões relacionadas com alojamento e questões práticas da mobilidade (viagens, calendário académico, envio dos formulários obrigatórios para a instituição de acolhimento, inscrição nos cursos de preparação linguística (cursos oferecidos pela instituição de acolhimento), cartão europeu de seguro de doença, etc.). O aluno deve procurar preparação linguística adicional na língua do país de destino, caso seja considerado necessário.

DOCUMENTOS/MINUTAS NECESSÁRIOS:
> Formulário de participante, com os dados pessoais e académicos do estudante;
> Learning Agreement (Section to be completed BEFORE THE MOBILITY) - contrato de estudos entre o participante, a IES de origem e a IES de acolhimento. Este documento é obrigatório e deve ser validado pelo coordenador científico do gabinete antes de partida; COLOCAR LINK
> Procuração – Os estudantes devem deixar uma procuração, nomeando um representante, de preferência da zona de Lisboa, para tratar de assuntos relacionados com a mobilidade. Nomeadamente, o procurador terá de se deslocar à reitoria para assinar o contrato de estudante Erasmus+, que é o documento final que formaliza o estatuto Erasmus+ e que permitirá receber a bolsa. Uma vez que normalmente este documento só é emitido após inicio da mobilidade, a procuração será fundamental para este processo.

No inicio da mobilidade, os estudantes têm 15 dias para enviar, para o gabinete de mobilidades, os seguintes documentos atualizados, devidamente preenchidos, assinados e carimbados:
> Learning Agreement (Section to be completed DURING THE MOBILITY); COLOCAR LINK
> Declaração de estada ou Certificate of Stay - Documento comprovativo do período de mobilidade Erasmus+, através do qual se contabilizam os meses de mobilidade para cálculo da bolsa Erasmus. Nesta fase, o documento deverá vir preenchido, assinado e datado pela instituição de acolhimento nos campos respeitantes à "chegada". COLOCAR LINK

No final da mobilidade, todos os alunos são obrigados a trazer da IES de acolhimento três documentos, que têm de entregar no gabinete de mobilidades e saídas profissionais, até 15 dias após o regresso:
> Declaração de estada ou Certificate of Stay - Documento comprovativo do período de mobilidade Erasmus+, através do qual se contam os meses de mobilidade para cálculo da bolsa. O documento preenchido inicialmente, à chegada, deverá ser completado com a data do regresso e novamente assinado e datado.
> Transcript of Records - Declaração ou certificado com as avaliações das disciplinas concluídas na universidade de acolhimento. Se não for possível trazer o Transcript of Records em mão, é necessário confirmar qual o serviço da IES de acolhimento que ficará encarregue de enviar o documento por correio.
Nota: Estes documentos são exigidos para o reconhecimento académico na FA e para o acerto da bolsa de mobilidade Erasmus+.
> Relatório do pedido de equivalências Relatório Final Erasmus+;
> É ainda obrigatório o preenchimento do relatório final.
Nota: Este relatório é de preenchimento online e é enviado para o endereço de e-mail do aluno, no final da mobilidade e após entrega da documentação anteriormente referida.

O Programa Erasmus+ disponibiliza uma bolsa de apoio à mobilidade, cujo montante é fixado anualmente pela Comissão Europeia. Esta bolsa destina-se a cobrir as despesas resultantes de um índice de custo de vida mais elevado no país de destino. Tabela de bolsas (COLOCAR DOC)

Com a entrega do Transcript of Records (certificado onde constam as disciplinas concluídas com aproveitamento na IES parceira) e o preenchimento do relatório do pedido de equivalências, o processo de reconhecimento do período de mobilidade Erasmus+ fica quase completo. O relatório do pedido de equivalências é preenchido pelo estudante, em Microsoft Word, e entregue no gabinete de mobilidades para ser apreciado e assinado pelo coordenador científico do gabinete. Em paralelo, as disciplinas realizadas em Erasmus+, serão inseridas no Fénix, para que passem a constar do processo individual do aluno.

IMPORTANTE:
> As unidades curriculares que os estudantes efetuem na instituição de acolhimento serão reconhecidas na FA, desde que correspondam ao que foi previamente definido, nos termos do contrato de estudos (Learning Agreement for Studies);
> No caso de o estudante efetuar unidades curriculares na instituição de acolhimento que não correspondam ao que foi previamente definido, nos termos do contrato de estudos (Learning Agreement for Studies), não é garantido o seu reconhecimento;
> As unidades curriculares que não forem reconhecidas poderão ser indicadas no suplemento ao diploma (pedido no final do curso), como tendo sido realizadas como extracurricular pelo estudante em mobilidade Erasmus+;
> O estudante em mobilidade Erasmus deverá concluir, na instituição de acolhimento, as unidades curriculares constantes do seu contrato de estudos e obter aí a respetiva classificação final, pelo que não poderá usufruir, na FA, da melhoria de nota, quer dessas unidades curriculares, quer das unidades curriculares que lhe forem reconhecidas.
> O reconhecimento só pode ser considerado por cada escola face à apresentação da transcrição de notas, emitida pela instituição de acolhimento;
> Caso o estudante não cumpra a totalidade do contrato de estudos na instituição de acolhimento, o coordenador Erasmus deverá decidir quais as unidades curriculares na instituição de origem que não se consideram creditadas, garantindo sempre que o número de créditos realizados na instituição de acolhimento é igual ou superior ao das unidades curriculares a serem creditadas na instituição de origem.

As mobilidades de estudantes para estágios realizam-se entre instituições de ensino ou em empresas. Os estágios têm uma duração mínima de 2 meses (60 dias) e, máxima de 12 meses. Os estudantes podem candidatar-se ao programa Erasmus+ para realizar um estágio curricular ou extracurricular numa instituição de ensino superior, numa empresa ou noutra organização, durante os seus estudos, ou nos 12 meses imediatamente seguintes. Para tal, devem encontrar uma instituição de acolhimento que lhes emita uma carta de aceitação, indicando o período em que o estágio irá decorrer. Para o efeito, devem entrar em contacto direto com as instituições do seu interesse, enviando o seu Curriculum Vitae e solicitando a realização de um estágio. Poderão, também, contactar os gabinetes Erasmus de instituições de ensino superior, solicitando apoio na procura de um local para estágio no âmbito do programa Erasmus. Estes estágios não acarretam custos para as empresas que recebem os estudantes, sendo que algumas instituições de acolhimento atribuem um apoio financeiro aos estudantes. Os alunos em mobilidade têm um orientador de estágio na instituição onde o realizam e um tutor na universidade de origem, que são responsáveis pela supervisão e apoio científico e pedagógico necessários.

Podem candidatar-se ao programa Erasmus+, em mobilidade para estágios, estudantes regularmente inscritos num curso conferente de grau na FA, independentemente da sua nacionalidade.
No caso de o estudante já ter participado no programa Erasmus+, durante o atual ciclo de estudos, deve ter em atenção que a duração total dos períodos de mobilidade Erasmus (as realizadas e a que se propõe realizar) não podem ultrapassar os 12 meses por ciclo de estudos, independentemente do número de vezes que participou, ou do tipo de ação (estudos/ estágio/ períodos combinados).
Notas:
> Os cursos de mestrado integrado contam como dois ciclos de estudo, sendo possível realizar 24 meses de mobilidade.
> Não são permitidas mobilidades para o país de residência oficial do estudante, se este não for português.

O estudante interessado em efetuar a candidatura a um programa de estágios deve contactar o gabinete de mobilidades e saídas profissionais.

PASSO A PASSO:
> Submeter a candidatura no gabinete de mobilidades e saídas profissionais;
> Procurar e contactar as instituições para realizar seu estágio;
> Uma vez que receba a confirmação de que pode ser aceite para realizar um estágio, o candidato deve solicitar uma carta de aceitação à instituição;
> Definir o plano de estágio e submeter para aprovação tanto do coordenador Erasmus+ do curso, como do orientador de estágio;
> Preencher os formulários que servirão de base para a abertura do processo e emissão do respetivo contrato de estudante Erasmus+ na reitoria;
> Solicitar o cartão europeu de seguro de doença na Segurança Social, na ADSE ou em outros subsistemas de Saúde, consoante o caso;
> Pesquisar e providenciar alojamento e viagens.

ANTES DE PARTIR:
> Entregar, no gabinete de mobilidades e saídas profissionais, o Training Agreement devidamente assinado pela ULisboa (na escola), pela instituição de acolhimento e pelo estudante.
NÃO ESQUECER DE LEVAR:
> Cartão de cidadão/ bilhete de identidade ou passaporte;
> Cartão europeu de seguro de doença;
> Carta de aceitação instituição de acolhimento, bem como a indicação da pessoa de contacto a quem se deverá dirigir à chegada à instituição de acolhimento;
> Confirmação do alojamento (se aplicável);
> Algum dinheiro para os primeiros dias.

ANTES DE REGRESSAR:
> Declaração de estada, com as datas de chegada e partida, devidamente assinada e carimbada pela instituição de acolhimento, à data da partida;
> Documento com a avaliação do estágio pelo tutor da instituição de acolhimento, assinado e carimbado.

QUANDO CHEGAR:
> Entregue no gabinete de mobilidades e saídas profissionais:
> Declaração de estada;
> Documento com a avaliação do desempenho do estudante durante o estágio;
Nota: Após a entrega da declaração de estada, será acionado o envio do relatório de estudante por e-mail, através de uma plataforma europeia (Mobility Tool) e que deverá submeter no prazo de 15 dias.

A avaliação e o reconhecimento dos estágios Erasmus+ difere de escola para escola, dependendo das circunstâncias em que o estágio é realizado (estágio curricular - realização de componente prática da dissertação ou tese de mestrado ou de doutoramento - ou estágio extracurricular). Em todos os casos, é sempre necessário existir uma avaliação formal por parte da instituição de acolhimento e um parecer do orientador da ULisboa. O período de mobilidade para estágio poderá ou não ser objeto de creditação, sendo que os estágios Erasmus+ de estudantes realizados durante o ciclo de estudos, serão registados no suplemento ao diploma. No caso dos estágios de recém-graduados, por se tratar de um estágio Erasmus+ realizado após a conclusão do ciclo de estudos, não há lugar a um reconhecimento oficial destas mobilidades nos documentos de final de curso (certificado/ suplemento ao diploma). No entanto, cada escola deve solicitar a emissão de um Europass mobilidade, no sentido de reconhecer a realização do estágio Erasmus+ para os seus recém-graduados (documento a ser preenchido pela instituição de origem e pela instituição de acolhimento). Em todos os casos, é sempre necessária uma avaliação formal por parte da instituição de acolhimento, que comprove o aproveitamento com sucesso das atividades desenvolvidas durante o estágio Erasmus+, juntamente com um parecer do tutor de estágio na ULisboa, no sentido de validar a atribuição da bolsa Erasmus.

O programa Erasmus+ disponibiliza uma bolsa de apoio à mobilidade, cujo montante é fixado anualmente pela Comissão Europeia. Esta bolsa destina-se a cobrir as despesas resultantes de um índice de custo de vida mais elevado no país de destino. Tabela de bolsas

ANTES DA MOBILIDADE:
Documentos/minutas para candidatura:
> Curriculum Vitae em modelo Europass; - https://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/curriculum-vitae
> Carta de aceitação;
> Learning Agreement para estágios - documento word (Section to be completed BEFORE THE MOBILITY);
> Certificado de disciplinas realizadas (para os estudantes) ou certificado de habilitações (para os recém-graduados);
> Formulário de participante (Esta ficha é de preenchimento obrigatório e visa atualizar dados pessoais e confirmar as datas da mobilidade para atribuição da bolsa)

Documentos/minutas para formalização do processo de mobilidade:
> Minuta de procuração - documento PDF;
> Cartão europeu de seguro de doença (CESD) - http://www4.seg-social.pt/pedido-cartao-europeu-seguro-doenca

DEPOIS DA MOBILIDADE:
No final da mobilidade, até 15 dias após o seu regresso, todos os participantes deverão entregar no gabinete de mobilidades e saídas profissionais um conjunto de documentos.
Documentos/minutas para finalização do processo de mobilidade:
> Certificate of Stay - documento Microsoft Word;
> Learning Agreement para estágios - documento Microsoft Word (Section to be completed AFTER THE MOBILITY);
> Assessment Grid (para estágios Eramus+ que são, simultaneamente, estágios curriculares de 1.º ciclo) - documento PDF OU Assessment Grid (para estágios Eramus+ extracurriculares para estudantes ou recém-graduados ou para estágios Erasmus+ que são, simultaneamente, estágios curriculares de 2.º ciclo) - documento Microsoft Word;
> Europass Mobility - documento Microsoft Word;
> Relatório final Erasmus - preenchimento e submissão online (link enviado para o endereço de e-mail do participante, no final da mobilidade e após entrega da documentação anteriormente referida).

Nota: Estes documentos são exigidos para o reconhecimento académico na FA e para o acerto da bolsa de mobilidade Erasmus+ e International Credit Mobility Erasmus+ (ICM),

Mobilidade Nacional de Estudantes do Ensino Público Universitário O Programa Almeida Garrett é um programa de mobilidade nacional de estudantes do ensino superior público universitário, visando promover a qualidade e reforçar a dimensão nacional do Ensino Superior. No quadro da mobilidade de estudantes, o Programa Almeida Garrett oferece a possibilidade de efetuar um período de estudos, com pleno reconhecimento académico, numa universidade pública portuguesa. Os estudantes que participam neste Programa apenas pagam propinas na respetiva Universidade de origem. Não existe a atribuição de bolsas de estudo para apoiar a mobilidade dos alunos selecionados. Destinatários: Estudantes de uma instituição de ensino superior público universitário - com assento no Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas - inscritos em cursos de 1.º ou 2.º Ciclo. Duração da Mobilidade : um semestre Nos cursos de 1.º Ciclo a mobilidade apenas pode realizar-se a partir do 2.º ano e desde que o estudante já tenha realizado pelo menos 60 ECTS. Nos cursos de 2.º Ciclo, a mobilidade só pode ocorrer no 2.º semestre. Os estudantes apenas podem efetuar um único período de mobilidade em universidades nacionais. Reconhecimento Académico Todas as unidades curriculares que os estudantes efetuam na Universidade de acolhimento devem ser integralmente reconhecidas pela Universidade origem desde que correspondam ao que foi previamente definido no Plano de Estudos. Qualquer alteração ao Plano de Estudos inicialmente aprovado deve ser comunicada e aprovada pela universidade de origem. Caso os estudantes se inscrevam em unidades extra curriculares, os créditos das mesmas poderão não ser reconhecidos pela universidade de origem. Universidades participantes: COLOCAR LINKS Universidade Aberta Universidade dos Açores Universidade do Algarve Universidade de Aveiro Universidade da Beira-Interior Universidade Católica Portuguesa Universidade de Coimbra Universidade de Évora Universidade de Lisboa Universidade da Madeira Universidade do Minho Universidade Nova de Lisboa Universidade do Porto Universidade Técnica de Lisboa Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa.
Candidaturas ATÉ 25 DE MAIO PARA 1º SEMESTRE ATÉ 25 DE OUTUBRO PARA 2º SEMESTRE Para formalizar a sua candidatura deve respeitar os requisitos indicados no Regulamento (LINK), Formulário de candidatura (LINK) e Plano de Estudos (LINK). Os estudantes interessados em participar no Programa Almeida Garrett devem reunir os seguintes documentos: Formulario_candidatura Fotocópia do Bilhete de Identidade/Cartão de Cidadão e do Número de Identificação Fiscal. Uma fotografia tipo passe. Certificado das disciplinas concluídas. Comprovativo de matrícula. Plano de Estudos Currículo (modelo Europass) Os documentos acima mencionados devem ser entregues, durante o período de candidaturas, na Divisão de Relações Externas. Depois da mobilidade Os estudantes devem entregar a Declaração de Estada devidamente datada, assinada e carimbada pela instituição de acolhimento e das classificações finais obtidas, até 15 dias após o final da Mobilidade.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Programa Almeida Garrett
IAESTE

A FA está mais perto de ti

icon facebook icon twitter icon instagram icon youtube icon linkedin

 

©2018 Gabinete de Comunicação e Gabinete Multimédia da FA-ULisboa

Search